sábado, 12 de julho de 2014

REDUTO CIRCULAR DE MONSANTO


Foi levantado no ponto mais elevado da serra de Monsanto um Reduto circular que era como uma cidadela e obra central do Campo Entrincheirado de Lisboa.

Colecção particular

O Reduto era de alvenaria e a sua área tinha mais de 40 metros de diâmetro. Era formado por três andares com igual número de baterias que se comunicavam entre si por uma escada em caracol no centro do Reduto. Cada uma das baterias era de abóbada, e tudo coberto por uma cúpula em betão à prova de bomba, sobre a qual corria uma banqueta de onde se podia fazer fogo de armas ligeiras e até morteiros. A primeira, ou superior, era de fogos directos, a imediatamente abaixo era de fogos indirectos e a última só tinha por finalidade desalojar o inimigo, quando por meio de minas ou outro qualquer género de meio tivesse conseguido apoderar-se da galeria da contra-escarpa que circundava o fosso do Reduto.

A comunicação da contra-escarpa com o fogo central do Reduto fazia-se por baixo do fosso por uma galeria subterrânea, na direcção de um dos diâmetros da obra. Na contra-escarpa situavam-se os quartéis para a força que podia comportar cerca de 400 homens ou mais.

Colecção particular


O Reduto era cercado por largo fosso com mais de 10 metros de largura e a comunicação daquele para o campo exterior executava-se por meio de uma ponte levadiça. No interior da fortaleza existia uma cisterna que comportava 600m3 de água. Guarneciam o Reduto peças de 9, 12 e 15cm e diversas metralhadoras.

O Reduto estava flanqueado por quatro obras fortificadas, lunetas, que eram: à direita do Cabeço do Mouro, seguindo-se para a esquerda a do Alto da Argolinha, a terceira a do Cabeço da Atalaia e a última, da esquerda, a do Alto do Capela ou dos Quartéis. Estas quatro obras avançadas com o Reduto e o resto do Campo Entrincheirado formavam como que um “arco de círculo de fogo”, desde o Tejo até Benfica, podendo ainda bater a campanha para além da linha de Sacavém, entre a encosta da Luz e a Alta-Chã, junto à Porcalhota.

As suas obras iniciaram-se no dia 30 de Dezembro de 1863 e terminaram dez anos depois, foram, durante todo este período, dirigidas pelo Coronel de Engenharia Caetano Pereira Sanches de Castro que viria a ser depois Ministro da Guerra por volta de 1881.

Colecção particular

Aquando da sua activação o Reduto de Monsanto foi classificado como Praça de Guerra de Primeira Classe, por Decreto de 1901 passou a denominar-se “Forte Marquês de Sá da Bandeira”.

Após o fim da Primeira Guerra Mundial (1918) foi extinto o Campo Entrincheirado e o forte perdeu a sua função militar, contudo já era presídio militar, depois de desactivado passou a prisão civil, sendo actualmente o estabelecimento Prisional de Monsanto, tendo a classificação de Estabelecimento Prisional de Segurança Máxima.


Coorden. do texto e imagens de: marr

2 comentários: